19.01.12

Após um semestre de trabalho, é chegada a altura das avaliações.

 

Para consultar a avaliação da disciplina de Projeto clique no link abaixo

Pauta Projeto Dissertacao MCMM.pdf

  

Para consultar a avaliação da disciplina de Seminário clique aqui

Pauta Seminario_MCMM.pdf

 

Até breve!


13.01.12

Através deste post, podem aceder ao documento completo do 

 

< Plano de Investigacão >

 

"As crianças e a violência televisiva: um contributo"

 

Brevemente publicarei novas noticias de desenvolvimento deste trabalho de dissertação!

 

Até breve!


Como prometido anteriormente aqui fica a apresentação do plano de investigação.

Para ver a apresentação clique aqui>>>


09.01.12

Com esta citação dou por concluído, para entrega, o Enquadramento Teórico e o Plano de Investigação. 

 

* O único homem que nunca comete erros é aquele que nunca faz coisa alguma. Não tenha medo de errar, pois você aprenderá a não cometer duas vezes o mesmo erro. (Roosevelt)


Brevemente disponibilizarei a apresentação do Plano de Investigação a apresentar na próxima sexta feira


08.01.12

Atendendo ao facto de em muitos casos as crianças estarem sozinhas, serão as crianças capazes de percecionar a realidade da ficção? Segundo Sara Pereira algumas crianças conseguem distinguir o que é real do que é ficção chegando mesmo a ter um espírito crítico daquilo que veem na série. No entanto, “nalguns casos, as crianças revelam dificuldade em distinguir e em separar a realidade da ficção, ou seja, dificuldade em compreender que o programa é uma história criada e escrita por alguém, estando longe de reflectir a realidade, ainda que esta possa servir-lhe de inspiração”.

Mas não podemos partir da suposição que a televisão seja o responsável por todos os males. Como refere Sara Pereira citando Scramm et al.: “nada do que está devidamente documentado pode limitar-se a dizer que a televisão é boa ou má para as crianças. Para algumas crianças e em determinadas condições, certa televisão é prejudicial. Para outras crianças, nas mesmas condições, ou para as mesmas crianças em outras condições, pode ser benéfica. Para a maioria das crianças, na maioria das condições a maior parte da televisão não é, provavelmente, nem prejudicial nem benéfica de uma forma especial”. 

 

 

 

 

 


PROJETO DE DISSERTAÇÃO (Orientadora: Prof. Doutora Conceição Lopes)
mais sobre mim
Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


arquivos
2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
RSS